BLOG

O que o tio Issac Fuchs me ensinou sobre o dinheiro

Chegamos na metade do ano,  neste momento devemos olhar os dados dos nossos cedentes e observar os limites operacionais que haviam lá, no inicio do ano e questionar: porque existe uma curva de crescimento no limite operacional concedido?

Como sempre falo, várias podem ser as respostas, que vão desde o efetivo aumento de faturamento ( o que é pouco crível em épocas de crise profunda que vivemos), até a perda de limites com bancos ou outras empresas do setor.

Mas, se a resposta for que o limite operacional foi incrementando,  porque as duplicatas do cedente tem muita liquides e o sacado confirma sem problemas, sem outras informações tangíveis, então estamos cometendo o pecado da concentração, entrando da falsa zona de conforto – para que sair procurando outros clientes e meus recursos já estão alocados em cedente cujas duplicatas tem liquides e são confirmadas?

Bom, somente neste primeiro semestre que se encerra atendemos um sem-número de empresas que passaram por situação similar, que encontraram o pesado ao final do circo armado pelo cedente.

A concentração, a preguiça de buscar pulverização e a ganância demonstram que não temos o domínio sobre nossos recursos – aliás, quem manda nele é o nosso cedente, sempre afoito e desesperado para operar, mas não para alavancar sua atividade, mas para cobrir buracos operacionais.

Este sentimento de conforto, assim como a ganância, são muito bem explorados pelos cedentes, que maximizam seus resultados sobremaneira, até tomarmos conhecimento ou consciência de que esta operação perfeita, com a combinação entre liquidações e confirmações, somada as taxas, também é feita com tantas outras empresas do setor.

Mas o que não fecha a conta: como ele opera assim, com tantas empresas, se não tem faturamento capaz para tanto?

A resposta é simples e está num velho e sábio ditado judaico: é bom ter dinheiro, mas é melhor ainda mandar no dinheiro!

O primeiro passo para começar a mandar no seu dinheiro é não deixar que o cedente o faça!

Alexandre Fuchs das Neves

Alexandre Fuchs das Neves, especialista em instituições financeiras, FIDCs, securitizadoras e fomento mercantil na Neves Advogados Associados. Fale comigo no email alexandre@na.adv.br.

Voltar

Comentários

  • (will not be published)